undefined
arrow_drop_down
arrow_drop_down
Testemunho Vanessa - Vida no discipulado.

Testemunho Vanessa - Vida no discipulado.

Testemunho Vanessa

 

 

Fui apresentada a vida com Deus ainda na infância, porém ao me deparar com muita religiosidade o meu contato com Ele não fluiu e aos 13 anos eu já vivia uma vida de pecado. Comecei a namorar nesse período e dedicar a minha vida inteiramente a essa pessoa durante os cinco anos de relacionamento no qual geramos um filho e infelizmente o abortamos. Com o fim do relacionamento eu procurei a Deus, mas só conseguia enxergar um Deus punitivo o que automaticamente fez com que eu me afastasse e rejeitasse, criando inclusive uma revolta contra a igreja.

            Durante um longo período passei mais tempo na rua do que em casa com minha família, eu bebia de segunda a segunda, de festa em festa tentando suprir o vazio que existia em mim. Me tornei uma pessoa consumista, desonesta, e muitas vezes cheguei carregada em casa por sequer controlar meus sentidos.

            Por conta da minha desonestidade perdi meu emprego, e para lidar com mais uma frustração comecei a usar maconha em busca de um pouco de alegria, foi então que cheguei ao fundo do poço, eu havia afastado tudo e todos da minha vida e só ficava na cama o dia todo, uma depressão profunda tomou conta de mim e eu não tinha mais vontade de viver, foi quando tentei o suicídio.

            Em um período de melhora alguns amigos se animaram a ir em qualquer igreja, em busca de alguma melhora, então começamos a frequentar a IMV e por algum motivo, mesmo sem gostar eu permaneci enquanto a maioria deles ia desistindo, mesmo sem entender muita coisa eu continuava a frequentar até que um amigo do tempo de escola me indicou para uma célula.

            O convívio na célula me estruturou e me levou ao Resgate, uma experiência sobrenatural que mudou a minha vida pois no momento que Deus me chamou de Sara, que significa “princesa” eu entendi quem Ele era e como Ele me via. Nem eu mesma conseguia ver coisas boas a meu respeito, e Deus em sua total grandeza me chamava agora de filha, de princesa, e seria impossível olhar para trás ou viver sem esse Amor.