undefined
arrow_drop_down
arrow_drop_down
Adoção, uma identificação com o coração do Pai!

Adoção, uma identificação com o coração do Pai!

           Deus nos direcionou para experimentar em 2021 “o ano da adoção”, um resgate ao tempo de orfandade para um novo tempo que retoma o sentimento de pertença, como integrantes de uma grande família. Uma jornada ao processo de pessoas que antes sem direção, agora possuem um destino. Do anonimato à herdeiros, de uma vida de solidão a uma vida abundante em amor. Filhos adotados que por consequência adotarão outros em um processo de multiplicação. 

              A palavra do Senhor no Evangelho de João, capítulo 1, verso 12 nos ensina que “Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o direito, ou o poder de se tornarem filhos de Deus, ou seja, aos que crêem no seu Nome”. A adoção por parte de Deus é um ato único e eterno mas entendemos que a mesma se torna um processo para nós, a medida que a nossa mentalidade caída e carnal ainda luta contra a simplicidade de uma vida poderosa em Deus, uma vida de fé que prevalece.

              Estávamos separados de Deus por conta do nosso pecado, mas com um  amor inexplicável e duradouro Ele resolve nos adotar através de seu único filho, Jesus. O Justo para morrer em uma cruz a fim de nos resgatar e reconciliar consigo mesmo, este é o amor do Pai do Céu! Jesus , o filho do homem veio e cumpriu cabalmente seu propósito de vida, com o ápice ministerial na cruz, derramando seu próprio sangue simplesmente para que eu e você nos tronássemos filhos de Deus.

              Em 2 Coríntios capítulo 5 verso 18 o próprio Jesus nos entrega o ministério da reconciliação. É assim que Deus faz; Ele se entrega e nos ensina a nos entregarmos como Ele, porque o nosso relacionamento precisa nos tornar semelhantes a Ele, cada dia mais.

Cremos assim… diante de um amor tão grande, de uma entrega tão voluntária, de uma vida tão intencional e comprometida com o resgate e reconciliação de vidas, só pode haver algo no coração de Deus: o desejo pelo retorno dos seus filhos.

Assim como Jesus, que seja esta a nossa missão, reconciliar através da adoção, cada vez mais filhos para Deus! Porque, assim como Jesus, “só podemos fazer aquilo que vemos Nosso Pai fazer”

Vamos imitar Jesus? Vamos ser parecidos com Ele? Vamos viver ativamente o Ano da Adoção!!

                                               Deus te abençoe,

                                                                             Érica Castro