arrow_drop_down
Quando pedir um sinal?

Quando pedir um sinal?

Compartilhar


    Gideão foi comissionado por Deus para a guerra: sua missão? Libertar o povo de Deus das mãos dos midianitas; perseguição da bastardia, sentimentos de, inferioridade, inadequação e não pertença.

       Deus lhe dá um exército de 300 homens contra opositores “que cobriam o vale como gafanhotos em multidão, e eram os seus camelos em multidão inumerável como a areia que há na praia do mar” (Juízes 7:12)

Gideão, como ele mesmo se denomina, “o menor na casa de meu pai e minha família a mais pobre”; ele precisava de um sinal, uma convicção de que esta era mesmo a direção de Deus.


PEDIR UM SINAL É GENUÍNO QUANDO NÃO ESTAMOS BUSCANDO FACILITAR AS COISAS PARA NÓS MESMOS, MAS PROCURAMOS SABER O QUE NOS CONVÉM FAZER! 


Gideão decide “submeter as águas a teste” 

         Ele coloca uma porção de lã na eira à noite. A lã nos representa; somos a ovelha, representa a brancura, pureza que precisamos ter para nos achegar a Deus. A eira é o local de trabalho. Vindo a noite, o orvalho caiu sobre a lã, a ponto de espremida, encher uma taça; já a eira ficou seca. Ainda que o esforço do nosso trabalho esteja seco, precisamos receber a água do céu, de maneira que nossas taças estejam supridas; cheias de esperança, cheias da Presença de Deus.


          Mais uma vez Gideão pede um sinal; e agora a lã, que nos representa está seca e a eira, local do trabalho está cheia do orvalho! O resultado do trabalho nunca irá preencher nosso coração! Podemos obter ótimos resultados na eira, mas ainda assim estarmos secos por dentro! 


Peça sinais necessários ao Céu! Ele irá responder... O Céu quer te promover...

Submeta seu coração a voz do céu e nunca a transitoriedade da terra, da eira!

Um espírito cheio e transbordante não depende das circunstâncias atuais!

Deus te abençoe,


           Érica Castro